J.B.ROMANI

Eu colho as pedras do caminho como se fossem uvas e bebo a poeira como se fosse vinho.

Textos

VAGALUMES  NA ESTRADA





 
 
Lua se perdeu nas nuvens,
sombras passam apressadas,
vagando na madrugada,
não tenho medo de nada,
vagalumes me acompanham,
iluminam minha estrada.
 


Rosinha me disse adeus,
pegou o rumo da cidade,
levou sorrisos, beijos doces,
e um olhar de amargurada,
sobraram os vagalumes
iluminando minha estrada.
 


A vida assassinou meus sonhos,
planos caíram  no abismo,
amigos desapareceram,
esperança massacrada,
mas, vagalumes me acompanham
e iluminam minha estrada.
 


Quem pensa que eu desisto,
tem uma idéia errada,
meu olhar ainda brilha,
a lagrima foi enxugada,
e ainda tenho os vagalumes,
que iluminam minha estrada.
 

J B ROMANI
Enviado por J B ROMANI em 23/07/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.jbromani.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras